Quarta-feira, 9 de Março de 2005

...

Volto aqui, onde já nada me parece pertencer. Não quero nada! Nada me diz mais do que um vazio intenso de emoções salgadas pelo doce já vivido...
Volto e encontro apenas a matéria dormente daquilo que já gritou vida!
Marasmo, terramoto, âncoras soltas... risos, gargalhadas e desencontros. Tudo se cria na imaginação, tudo se vive enquanto falamos sozinhos e sorrimos da história que criamos, bem a nosso gosto...
Volto aqui, e percebo que a saudade também se deixa crescer, semeia-se dos laços e rasga-se com os mesmos.
A saudade, aquela saudade que dá um nó no estomago e nos deixa a garganta a entalar... cresce dos cinco sentidos que ao de leve nos tocam deixando sinais de integridade ... e é só disso que tenho saudades...
publicado por Lucidez MSA às 19:35
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Anónimo a 13 de Março de 2005 às 23:41
Olá Anit, um beijinho.Gi

</a>
(mailto:)

Comentar post